PARA REFLETIR …

Um fim de semana cheio de atividade, que além da satisfação pelo movimento gerado, nos poderá levar também a alguma reflexão.

Mas primeiro comecemos por nos regalar com o que aconteceu durante o fim de semana.

No início da manhã de sábado ultimaram-se alguns promenores técnicos das patinadoras que iam apresentar-se a provas durante o fim de semana e preparou-se o pavilhão para receber a competição. Também de manhã, rumou a Santo Tirso a equipa de futsal de Benjamins para disputar a jornada do campeonato distrital contra o Colégio das Caldinhas às 10 horas.

...mais que uma equipa... uma família!...

…mais que uma equipa… uma família!…

Pelas 15 horas começaram os testes de iniciação e testes por disciplina (Patinagem Livre, Figuras Obrigatórias, Solo Dance e Pares de Dança), uma prova da Associação de Patinagem do Minho organizada pela Secção de Patinagem do Grupo Nun’Álvares. Cerca de 200 participantes, entre atletas, técnicos e dirigentes, distríbuidos por 10 clubes. Esta prova teve também uma assistência estimada de 750 pessoas.

Ao mesmo tempo, saía a equipa de futsal infantil rumo a Vizela, para disputar o seu encontro a contar para o campeonato distrital com o Desp. Jorge Antunes, e o Teatro Vitrine em direção a Santo Tirso,  para, no Auditório Eurico de Melo, apresentar uma peça de teatro cuja bilheteira, que passou 300 bilhetes, reverteu a favor duma colónia balnear. De referir que, pelos aplausos no local e as reações nas redes sociais, o espetáculo foi um grande êxito.

...mais que uma equipa... uma família!...

…mais que uma equipa… uma família!…

...mais que uma equipa... uma família!...

…mais que uma equipa… uma família!…

Quatro horas mais tarde saía o Coral Santo Condestável para, em Gulpilhares, juntamente com o Coral de Gulpilhares e o Coral de Arouca, apresentarem um concerto de música coral numa casa também completamente cheia.

...mais que uma equipa... uma família!...

…mais que uma equipa… uma família!…

Para finalizar o dia, a equipa de futsal Senior Masculino apresentou-se no nosso pavilhão para cumprir a jornada do Campeonato Distrital contra a equipa de S. Mateus, vencendo por 5 a 4.

...mais que uma equipa... uma família!...

…mais que uma equipa… uma família!…

No dia seguinte e pelas 11 horas recomeçaram os testes de patinagem que decorreram até às 20 horas, sendo visível na cara dos atletas a alegria de dois dias bem passados, fomentando a camaradagem e companheirismo e a satisfação dos familiares por proporcionarem este bem estar.

Como é que tudo isto é possível? Toda esta atividade acarreta despesa. Quem paga? Como se paga? É que, manter a estrutura operacional, água (quente), eletricidade, limpeza, transportes (próprios ou alugados), telefone, internet, secretaria, consumíveis, etc., custa dinheiro.

A par dos custos, felizmente ainda temos o trabalho daqueles que voluntariamente vão dando o seu contributo para que estas atividades se desenrolem.

Termino, fazendo um pedido a quem teve a paciência de ler este meu escrito: Reflitam comigo.

O Presidente da Direção
Orlando Alves

Comments are closed.